Login: E-mail Senha Lembrar senha

Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor - Tel: +55 11 5904-2881 / 5904-3959 - Whatsapp: 11 99408-0079

Mensagem do Presidente


Trabalhando por uma SBED maior

Esse foi o titulo do editorial do Jornal Dor do primeiro trimestre de 2016, e será o titulo do primeiro Jornal Dor de 2017!

A Diretoria, reafirmando o compromisso de engrandecer a nossa sociedade não envidou esforços durante o ano passado, no bojo de uma crise nacional, que acometeu os mais diversos setores da sociedade civil.

A Diretoria e os funcionários da SBED atuaram durante todo o ano de 2016 em busca de avanços, sem se deixar abalar pelos ventos difíceis e apesar das dificuldades foram conseguidos muitos avanços, sempre tendo em mente que a SBED é uma associação essencialmente multidisciplinar que congrega enorme diversidade de profissionais de saúde, cujas áreas de atuação são diretamente ligadas à identificação e ao tratamento a dor.

Foi mantido o valor da anuidade para médicos e dentistas e diminuímos para os associados de outras profissões, conquistando novos sócios e fidelizando muitos que já estavam conosco.

A Diretoria e os funcionários da SBED trabalharam de forma coesa, focados na mudança de rumos da SBED, valorizando a qualificação dos profissionais para o tratamento da dor aguda e crônica, e chegamos mais perto dos pacientes, através de nossas redes sociais.

Muitas foram as realizações que são agora apresentadas de modo sintético, para que vocês possam confirmar que apesar das dificuldades muitos foram os progressos.

Foi realizada uma Assembleia Geral no dia 09/07/2016 para fazer adequações prementes no Estatuto da SBED, entre elas a alteração do artigo referente ao controle eletrônico das contas bancarias, prática que já vinha sendo adotada há algum tempo ao arrepio da letra do Estatuto, e a aprovação das normas para o reconhecimento da Regional da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor (RESBED) como Regional pela SBED sendo fundada a Regional do Espirito Santo como a RESBED-ES, além da aprovação do Regimento das Ligas Acadêmicas de Dor da SBED.

Foi feita uma estruturação da SBED de modo que cada funcionário tem uma atividade definida embora tenham conhecimento de todo o funcionamento da sociedade, de modo que um pode substituir outro em caso de férias ou quando um funcionário está fora da sede desempenhando atividades em prol da SBED, como tem ocorrido com frequência ao comparecerem em eventos com o objetivo de divulgar a nossa sociedade e angariar novos sócios.

O compromisso e dedicação dos nossos funcionários foram assim expressos por eles:

“Mudanças ocorridas na SBED – Visão dos funcionários
A SBED foi fundada em 1983, uma sociedade que no decorrer do tempo cresceu gradativamente e atualmente é a maior Sociedade Científica em Dor da América Latina.
Todo esse crescimento foi devido ao emprenho dos profissionais de saúde e pesquisadores interessados em promover com excelência e ética o estudo da dor e, também, ao empenho dos funcionários da SBED que desenvolvem as atividades administrativas visando o crescimento da empresa.
Nos últimos anos, ocorreram diversas mudanças das quais tanto nós que trabalhamos internamente na sociedade quanto os nossos associados que, externamente participam de forma ativa, perceberam as respectivas mudanças.
De certa forma, essas mudanças deveram-se a posse da nova diretoria da SBED (2016-2017) que desde o início vem de se dedicando muito para o crescimento da sociedade. E nós, funcionários, que com o decorrer do tempo acompanhamos de perto essas transições, pudemos notar a melhoria da SBED em todos os setores.”


A seguir são destacadas algumas das significativas mudanças que foram implementadas durante o ano passado.

Foi iniciado o projeto de visitação das Ligas Acadêmicas nas faculdades, a criação do Jornal dos Comitês online e impresso, e a criação dos comitês de Termografia, de Práticas Complementares e Integrativas, de Dor e Movimento, de Cuidados Paliativos e de Regeneração Tecidual.

Foram iniciados os trabalhos para a elaboração do Tratado de Dor da SBED, que será lançado durante o 13° CBDor.

Foi editada a primeira edição especial da Revista Dor com o Consenso de Dor Neuropática, e elaborada a segunda edição especial, o suplemento sobre o fármaco Tramadol, que será publicado brevemente.

Também foi realizado um levantamento epidemiológico sobre a dor crônica no Brasil, que incluiu um total de mil sujeitos de todo o Brasil, sendo apresentado no Congresso Mundial de Dor em Yokoyama e em processo de submissão para publicação.

Devido ao grande empenho da parte administrativa, houve maior procura de Ligas Acadêmicas querendo fazer parte de nossa sociedade, tornando-a cada vez maior.

A comunicação cresceu muito com a participação ativa e mais conteúdo para disponibilizar no site, mídias sociais, revistas e jornais.

Houve a mudança do layout do site que atraiu muito a atenção dos sócios e do publico em geral, com a disponibilização de conteúdo científico tanto para o público leigo quanto para os profissionais. O número de visitantes mensais no site e mídias sociais em 2016 foi maior que o total de visitantes de todo o ano de 2015, chegando a 830.684 acessos.

Houve maior interação com os associados, pois lhes foi dada a oportunidade de divulgar as atividades cientificas e a abertura para compartilhar o conteúdo através do site e outros meios de comunicação da sociedade.

Parceria institucional com outras sociedades, proporcionando maior visibilidade da sociedade em eventos dos novos parceiros, uma vez que nossa sociedade ganhou maior destaque pelas parcerias na divulgação cruzada com as outras entidades.

Com o intuito de aumentar o quadro de associados, foi realizado um trabalho ativo para manter os sócios existentes e captar novos sócios, com o envio sistemático de e-mail marketing com o intuito de incentivar o acesso ao nosso site e o pagamento da anuidade diretamente no banco ou através da PagSeguro.

Desde o inicio do ano passado houve preocupação especial com o 13° CBDor, com a programação científica, aumento de patrocinadores e aumento na visibilidade do evento.

Houve uma melhoria significativa na parte administrativa e financeira com aperfeiçoamento das cotações para impressos, com redução dos gastos com as gráficas.

Também houve preocupação com a redução dos custos com o envio de correspondência, e a aquisição de bens duráveis e de consumo, tendo sido adquiridos acessórios necessários para o bom funcionamento da sociedade como a aquisição de relógio de ponto para evitar atraso dos funcionários, impressora de etiquetas com aumento da produtividade na etiquetagem de correspondência, mudança da agência dos correios eliminando gasto com o transporte das correspondências, redução na conta telefônica, renegociação com a GN1 empresa necessária para a submissão de artigos para a Revista Dor.

Também foram feitas melhorias nos pagamentos com a adoção de nova dinâmica entre o departamento financeiro e a diretoria, evitando assim, atrasos e juros desnecessários.

Foi adotado um novo método no controle do pessoal que beneficiará a sociedade e os funcionários, e a implementação das normas da “Medicina e Segurança no Trabalho”, exigência do Ministério do Trabalho e que a sociedade ainda não havia adotado.

Finalizo informando que apesar de todas as realizações em um ano de notórias dificuldades financeiras devido à crise econômica que assola o país, a SBED terminou o ano de 2016 com saldo positivo.

Espero que 2017 seja mais alvissareiro e que o 13º CBDor seja um sucesso com a participação de todos os nossos sócios e simpatizantes e que o Tratado de Dor da SBED seja um marco para o estudo e tratamento da dor em nosso país.


Não se esqueça: Você é a SBED e a SBED é você!



Dr. Irimar de Paula Posso
Presidente da SBED

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home